Jose Gomes
"Lições que aprendi quando era pequeno", por Gordon B Hinkley

Sentido da vida

Espaço Publicitário

Browsers Suportados

Este WebSite foi desenhado para os seguintes browsers.

Firefox 3.0+ Internet Explorer 6 Internet Explorer 7 Safari 3.1+ Opera 9.5+ Camino 1.0+ Konqueror Chrome 1.0+

Visitantes do Site

mod_vvisit_countermod_vvisit_countermod_vvisit_countermod_vvisit_countermod_vvisit_countermod_vvisit_countermod_vvisit_counter
mod_vvisit_counterHoje8
mod_vvisit_counterOntem127
mod_vvisit_counterEsta Semana461
mod_vvisit_counterEste Mês1909
mod_vvisit_counterTotal478731
On-line desde 27-12-2008

Em Linha

Temos 26 visitantes em linha
  • JImagens Rotativas
  • JImagens Rotativas
  • JImagens Rotativas
  • JImagens Rotativas
  • JImagens Rotativas
  • JImagens Rotativas

Sandra Vale - Cabeleireiros

Riscos e Dificuldades no Desenvolvimento de Software


 

Este tema é cada vez mais uma preocupação em todas as empresas de produção de Software, a importância deve-se às dificuldades face ás exigências de um projecto de sucesso e sem Riscos.

Em praticamente todas as fases dum projecto de software, existem muitas coisas que são extremamente importantes, mas umas são desconhecidas, outras são ignoradas.

Os desafios são cada vez maiores, a competitividade é cada vez mais exigente e necessária, para fazer face aos desafios da evolução global e de cada Empresa, porque nenhuma é igual.

Se uma Instituição não tiver um bom sistema de Middleware e multi-plataforma, criam-se trabalhos com três características:

Morosos: As informações viajam manualmente de um sector para outro.
Pouco Fiáveis:
A informação pode ser transcrita erradamente.
Inseguros:
As informações podem se extraviar facilmente.

Sem um sistema de TI, existe um aumento nos custos de produção, é extremamente difícil a auditoria sistemática das informações de produção, e por vezes, já é um pouco tarde quando se verifica perdas de produtividade, de qualidade, e financeiras.

Colocam-se duas questões quanto a TI;
Qual a melhor ?
Qual a Ideal ?

Riscos e Dificuldades do projecto

  • Burocracias de uma instituição, sua finalidade e viabilidade
  • Necessidade de evoluir, face às exigências do progresso
  • O objectivo do investimento e seus resultados
  • Qualificação das pessoas, e sua importância
  • Métodos de formação e a realidade organizacional
  • Métodos de gestão, a tecnologia envolvente, e a sua facilidade funcional
  • Rapidez nas alterações, custos reduzidos, ou embutidos no projecto estrutural
  • Comunicação facilitada entre bases de dados
  • Conectividade entre aplicações, objectivos e facilidades
  • Funcionamento Web, e as mais valias
  • Necessidade de ter profissionais qualificados
  • Desajuste dos profissionais à realidade organizacional das TI
  • Diversos processos de negócio numa mesma Instituição
  • Enquadramento da tecnologia com a realidade organizacional
  • Acompanhamento da tecnologia com a evolução da instituição

Sintomas

  • Incompreensão das necessidades dos utilizadores,
  • Incapacidade de tratar mudanças de requisitos,
  • Módulos que não encaixam
  • Software difícil de manter ou expandir,
  • Descoberta tardia de problemas graves de concepção,
  • Fraca qualidade do Software,
  • Desempenho da aplicação inaceitável,
  • Os membros da equipa não são capazes de fazer a reconstituição de quem mudou o quê, quando, onde e porquê,
  • Um processo de geração e distribuição não fiável.

Causas de Origem

  • Gestão de requisitos insuficiente,
  • Comunicação imprecisa e ambígua,
  • Arquitecturas frágeis,
  • Complexidade esmagadora,
  • Propagação de alterações descontroladas.
  • Estado do projecto calculado subjectivamente,
  • Testes insuficientes e ineficazes,
  • Automatização insuficiente.

Modelo de Control de Riscos

 

Riscos e Dificuldades

Os riscos considerados mais comuns são:

  • Alteração de Requisitos do Utilizador
  • Pressão excessiva sobre os prazos
  • Metas não Cumpridas
  • Derrapagens Orçamentais

Seguem-se:

  • Estimativas e Métricas incorrectas
  • Má Estrutura Organizacional
  • Elevados Custos de Manutenção
  • Baixa Qualidade

Riscos mais perigosos:

  • Necessidades incorrectas
  • Requisitos incorrectos
  • Excessiva pressão sobre os prazos
  • Práticas incorrectas de Gestão
  • Estimativas incorrectas de Custos
  • Alteração dos Requisitos do Utilizador
  • Baixa Qualidade
  • Baixa Produtividade
  • Projectos Cancelados
  • Pagamentos do Projecto

Avaliação de Projecto:

  • Baseado num questionário de Avaliação de Risco deve ser possível identificar um conjunto e dificuldades num projecto específico.

As dificuldades normalmente são agrupadas em pelo menos 4 categorias distintas:

  • Definição de Produto a Desenvolver
  • Processo de Desenvolvimento
  • Métodos de Gestão
  • Recursos

Partilhe esta página no seu Facebook: